Quinta-feira, 22 de Janeiro de 2009

Pandas: Procriação de sucesso

Por aqui, nem tudo são más noticias. Na China, os tratadores de pandas gigantes  comemoraram o sucesso da procriação desta espécie em cativeiro.

 

Babem-se com estas fotos.

panda01.jpg

 

Há um panda para cada um!

 

panda02.jpg

 

 

Fonte: G1

 


publicado por Sofia_hd às 14:02
link do post | DEIXE A SUA OPINIÃO | favorito
Sexta-feira, 4 de Janeiro de 2008

E assim se vive (morre) na China

 

 


publicado por Sofia_hd às 15:30
link do post | DEIXE A SUA OPINIÃO | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 14 de Setembro de 2007

Ainda há mulheres destas!

Angela Merkel recebe o Dalai Lama em Berlim

A chanceler alemã, Angela Merkel , recebe o Dalai Lama, a 23 de Setembro, em Berlim, anunciou hoje o seu porta-voz, em mais um sinal do seu empenho em levantar questões de direitos humanos com a China.

 

Merkel reúne-se com o líder espiritual tibetano no exílio para uma «troca privada de pensamentos» na chancelaria, disse o porta-voz Ulrich Wilhelm .

Wilhelm afirmou que este encontro é parte de «uma série de reuniões entre a chanceler e líderes religiosos», tanto na Alemanha, como durante viagens ao estrangeiro.

(...)

As empresas alemãs apostam em realizar negócios com a China, o maior mercado do mundo com uma economia florescente, mas Merkel , que tomou posse em 2005, focou publicamente as questões dos direitos humanos durante ambas as viagens que realizou a Pequim enquanto chanceler.

Holger Haibach , legislador do Partido Democrata Cristão de Merkel , descreveu o previsto encontro como «um acontecimento de uma dimensão quase histórica».

«A chanceler está a enviar um sinal claro de que nós, na Alemanha, não nos esquecemos da situação dos tibetanos e que, em vésperas dos Jogos Olímpicos de Pequim, estamos atentos aos direitos humanos no Tibete e em toda a China», declarou. "

in Diário Digital

:::

Foi preciso haver uma mulher (Angela Merkel) num alto cargo para Dalai Lama ser recebido com todas as honras oficiais que merece.

No nosso país, este líder religioso não teve esse direito, isto porque os representantes do nosso governo, nomeadamente, Cavaco Silva e José Sócrates, tiveram medo dos chineses. Sim, esta é a verdade, ficaram cheiinhos de medo de possíveis  retaliações por parte da China, um país onde o respeito pelos direitos essenciais, tanto dos humanos, como dos animais, é uma utopia.

E é nesta hipocrisia que vivemos!

:


publicado por Sofia_hd às 16:59
link do post | DEIXE A SUA OPINIÃO | ver comentários (2) | favorito
Domingo, 4 de Fevereiro de 2007

Os ursos da China

Várias associações de defesa dos animais têm denunciado uma prática hedionda que se tem verificado na China: existem fazendas que se dedicam à extracção da bílis dos ursos. A WSPA (World Society for the Protection of Animals) tem investigado essas fazendas e tentado minorar o sofrimento destes animais, contudo, não tem sido bem sucedida.
Nestas fazendas, os ursos vivem aprisionados em jaulas com espaço suficiente para eles caberem, mal podem movimentar-se, sentar-se ou mudar de posição. O chão das jaulas é feito de barras de ferro, o que provoca ferimentos nas patas, na cabeça e nas costas. Para incentivar a produção de bílis, são alimentados duas vezes por dia. A alimentação é feita à base de puré de milho, maçãs, tomates e água com açúcar. Isto, nas fazendas que têm as “melhores” condições.
Esta associação visitou duas fazendas modelo do governo chinês, que considera que as condições de tratamento têm melhorado: agora os ursos são colocados numa jaula menor, duas vezes ao dia, enquanto se extrai a bílis; depois deixam-nos passar para uma jaula maior onde podem virar-se e ficar de pé.
 
Como tudo se processa
O que acontece a estes animais é, resumidamente, o seguinte:
-  alguns animais são capturados no seu habitat natural;
-  os que já nascem nas fazendas (ou são capturados ainda bebés), quando têm cerca de 3 meses são retirados das mães. Depois são imediatamente treinados para performances de circo, nomeadamente, boxe, equilíbrio em cima de uma corda, andar de bicicleta e também para atrair turistas;
-  quando têm cerca de 1 ano, acabam as performances;
- aos 3 anos são levados para as jaulas até crescerem completamente. Durante esse período podem ficar dois ursos numa jaula;
- quando atingem a idade adulta, tem inicio a extracção da bílis. São então transferidos para jaulas que não permitem grande movimentação para tornar mais fácil o processo de extracção.
Na maioria das fazendas, o procedimento cirúrgico que permite a extracção da bílis é feito pelos próprios donos, sem qualquer treino veterinário. O método difere de fazenda para fazenda, mas em todas elas os ursos têm uma abertura no abdómen e na vesícula, onde é introduzido um tubo ou é forçada a entrada de uma vara de aço na vesicula, deste modo o liquido escorre na direcção certa. Nestas implantações, a maioria dos ursos acaba por morrer devido a infecções e outras complicações. Cerca de 80% dos ursos morrem com estas “cirurgias” e a sua esperança média de vida diminui drasticamente (entre 5 a 10 anos). Quando ficam doentes, são-lhes administradas drogas, se não resultar, são abandonados à sua própria sorte dentro das jaulas.
A bílis é produzida pelo fígado e armazenada na vesícula. Entre 10 e 20 mg de bílis são retiradas de cada urso (2 vezes ao dia) enquanto estes se alimentam, impedindo que  a digestão do urso seja adequada. Durante a este procedimento, os investigadores da WSPA testemunharam sinais de stress severo nos ursos. Alguns gemem e batem com a cabeça contra a grade, outros tentam morder as próprias patas. Um outro comportamento anormal para os ursos é o facto de as mães comerem os seus filhos, o que demonstra o stress a que estão submetidos estes animais, uma vez que, no seu habitat natural os ursos não fazem isso.
.
Comercialização é lucrativa
O comércio da bílis e da vesícula é muito lucrativo, pois, o seu uso faz parte da Medicina Tradicional Chinesa. Há mesmo provas de que, para além da Ásia, também na América do Norte e do Sul estão a ser mortos ursos para extracção de vesícula. No Equador, por exemplo, pessoas estavam a caçar ursos para, posteriormente, vender a vesícula a negociantes coreanos. Cada vesícula era vendida a um valor que representa cinco salários mínimos desse país.
A produção de bílis desidratada ronda os 7000 kg por ano. E, a cada ano que passa, aumenta drasticamente, uma vez que a bílis também é usada como ingrediente de champôs, vinhos, gotas para os olhos e diversas pomadas. Isto apesar de haver muitos produtos alternativos no mercado e que fazem o mesmo efeito. Muitos praticantes de medicina na China, admitem que há pelo menos 75 ervas, que podem substituir a bílis de urso.
Apesar de saberem isto, a produção de bílis continua, bem como o sofrimento deste animais, e parece que apesar dos muitos apelos feitos por várias associações de protecção dos animais para que se acabe com esta indústria e se preserve a vida selvagem.

publicado por Sofia_hd às 18:56
link do post | DEIXE A SUA OPINIÃO | favorito

."Linka-me"

Procura por mim



Também estou no Twitter:

http://twitter.com/Sofia_hd 

 





.mais comentados

.Procura por mim

Procura por mim

.Sobre a Autora


. ver perfil

. seguir perfil

. 20 seguidores

.links

.Desumanidades

. Pandas: Procriação de suc...

. E assim se vive (morre) n...

. Ainda há mulheres destas!

. Os ursos da China

.Baú

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

FEMINISTIZA_TE




.subscrever feeds